0

25 alimentos ricos em colágeno ou que estimulam sua produção no organismo

25 Alimentos ricos em colágeno! 

25-alimentos-ricos-em-colágeno

Antes de falarmos dos 25 alimentos ricos em colágeno,  ou que estimulam à sua produção,  vamos conhecer  mais a fundo,  essa proteína  imprescindível no corpo humano e nos demais mamíferos.

Amiga  leitora, se você é do tipo que fica satisfeita apenas com o básico, sugiro que role pra baixo, e vá direto para a  lista dos  25 alimentos ricos em colágeno e/ou que estimulam a sua produção.

Mas,  se você é do tipo curiosa,  que gosta de estar bem informada, vem comigo e continue lendo. O colágeno vai encantar  você!

Bem, o colágeno é a proteína mais abundante no corpo humano. Na verdade, a proteína mais abundante no reino animal.

Além de dar firmeza e elasticidade à pele, essa nobre proteína participa ativamente da construção e constituição dos ossos, músculos, cartilagens, cabelos e unhas.

Encontra-se nos vasos sanguíneos, pele, sistema digestivo, músculos e tendões.

É o que ajuda a dar  força aos tecidos e elasticidade à pele, atuando também  na substituição das células mortas da pele.

Quando se trata de nossas articulações e tendões, numa linguagem mais simples, o colágeno é a “cola” que ajuda a manter as células e tecidos unidos.

O  colágeno é essencial à saúde, pois além de ajudar na hidratação do corpo, age também nos processos de cicatrização e regeneração celular.

Um fato pouco conhecido é que existem pelo menos 21 diferentes tipos de colágeno no corpo humano. 

Estes incluem os tipos:  1, 2, 3, 5 e 10. No entanto, a grande maioria do colágeno – entre 80% e 90% – consiste nos tipos 1, 2 e 3.

Vamos focar os tipos: 1, 2 e 3, já que representam a maior parte no corpo humano.

  • Tipo 1:  Este é, de longe, o mais abundante  e  considerado o tipo de colágeno mais forte encontrado no corpo.

É constituído por fibras eosinofílicas que formam partes do corpo, incluindo tendões, ligamentos, órgãos e pele.

Além disso,  ajuda na formação e constituição dos ossos  e pode ser encontrado também  no trato gastrointestinal. É muito importante para a cicatrização de feridas, dando à pele a sua característica elástica e firmando o tecido para não “rasgar”.

  • Tipo 2: O colágeno  tipo 2 ajuda, principalmente, a construir a cartilagem, um tecido que reveste as nossas articulações.

A cartilagem não possui vasos linfáticos, vasos sanguíneos e nem inervação. Ela tem como função amortecer o impacto e suavizar o deslizamento entre as superfícies ósseas.

A saúde de nossas articulações depende da cartilagem de colágeno tipo  2.  Por esta razão ele é  usado  na  prevenção de dor articular,  associada à idade,  ou aos vários sintomas de artrite.

  • Tipo 3:  Geralmente é encontrado juntamente com o colágeno tipo 1,  e ajuda a revestir tecidos com elasticidade e firmeza. O colágeno tipo 3 também forma vasos sanguíneos e tecidos dentro do coração.

Por isso, a deficiência do colágeno tipo 3,  tem sido associada a um risco maior de ruptura dos vasos sanguíneos.

Leia também: 18 coisas que toda mulher tem que saber para enfrentar a menopausa de cabeça erguida

Falta de colágeno no organismo

colágeno-hidrolisado

Com o avançar da idade,  a produção  natural  de colágeno entra em declínio.   Esse processo fica evidente nos sinais de envelhecimento como flacidez da pele, rugas,  dores nas  articulações, perda óssea, tendinites, fragilidade capilar, etc.

Outros fatores que também contribuem para o esgotamento dos níveis de colágeno, são:  dieta com alto teor de açúcar,  hábito do tabagismo  e excesso de exposição ao Sol.

Estudos comprovaram que as doenças relacionadas à deficiência de colágeno, geralmente, resultam de uma combinação de diversas condições, dentre elas: carga genética, pouco consumo dos 25 alimentos ricos em colágeno,  e problemas digestivos que afetam a produção (síntese) da proteína.

Felizmente, consumir alimentos caseiros como o caldo de ossos,  pode suprir, de forma considerável, o colágeno. (Receita de caldo de ossos no final deste  artigo).

Querida leitora,  essa proteína é tão importante que destacamos pra você,  8 benefícios do colágeno. Vamos lá!

 Benefícios do colágeno

1) Melhora a saúde da pele e do cabelo

À medida que envelhecemos, a produção de colágeno despenca;  está acontecendo  agora enquanto você lê este texto.

Bem, com o passar dos anos, você perceberá que a sua pele fica mais flácida, perde a elasticidade,   e as rugas se tornam mais visíveis.

Então, minha amiga, aumentar os níveis de colágeno pode ajudar, e muito,  a sua pele a ter maior elasticidade e parecer mais firme. Isso acontece porque o  colágeno, além de dar firmeza,  auxilia na renovação celular,  retardando o envelhecimento precoce.

Estudos duplamente controlados por placebo,  que investigam as propriedades anti-envelhecimento do colágeno,  descobriram que:  2.5 a 5 gramas de colágeno hidrolisado,  usado por  mulheres com  idade entre 35 a 55 anos , uma vez ao dia, (durante oito semanas) melhoraram significativamente a elasticidade da pele.

Houve melhora também na umidade da pele,  e na perda de água transepidérmica (secura) e rugosidade da pele. Os benefícios ficaram evidentes  com pouco ou nenhum efeito colateral.

Isso faz com que o colágeno seja uma das melhores opções naturais disponíveis para cuidados da sua pele.

Ah, e mais um detalhe que interessa à maioria das mulheres. Você sabia que o colágeno também diminui  a celulite e as estrias Quando a pele perde sua elasticidade,  como resultado da redução de colágeno, há outro efeito colateral: celulites muito mais visíveis. É comprovado cientificamente.

Como a sua pele fica  mais fina, a celulite torna-se mais evidente. A boa notícia é a seguinte:  o consumo de colágeno  contribui para melhorar a elasticidade reduzindo,  conseqüentemente,  as ondulações na sua pele.

O colágeno dá uma força também para diminuir,  ou   reverter,  o quadro de queda de cabelos. É importante mencionar que a deficiência de algumas vitaminas,  também,  pode provocar queda de cabelo. Na dúvida, procure orientação médica.

2) Reduz as dores nas articulações e a degeneração

Você já sentiu como se tivesse “pernas esqueléticas ou rígidas  como se fosse um robô? Com as articulações sem  muita flexibilidade e que  causam dor quando você caminha?

Se você já se sentiu assim, é provável que a perda de colágeno esteja provocando esse desconforto. Isso ocorre porque quando o perdemos, nossos tendões e ligamentos ficam desprotegidos. Em determinados casos,  um osso encosta  no outro gerando  muita dor.

Muitas vezes, além  da rigidez  e dificuldade na locomoção,  as articulações ficam inchadas e doloridas.

Com  a estrutura lisa que cobre e mantém os ossos e tecidos  unidos, o colágeno  te permite  caminhar e se mover sem sentir  dor.

Minha amiga,  pense em ingerir  colágeno  como se fosse  lubrificar a dobradiça, emperrada,  de uma velha porta.

Essa lubrificação vai  ajudar  as suas articulações a se locomoverem mais facilmente, reduzindo também a dor associada  ao envelhecimento. E, um detalhe muito importante:  o colágeno pode diminuir o risco de deterioração total das articulações.

Não é surpresa, que mais um  estudo  tenha constatado,  que o colágeno  é  eficaz no tratamento contra  osteoartrite e outras dores articulares. Se houver interesse, confira o estudo aqui.

Pesquisadores do Centro Médico Beth Israel Deaconess descobriram que suplementar com colágeno tipo 2,  ajudou os pacientes que sofrem de artrite reumatóide a encontrar alívio nos sintomas dolorosos. O colágeno contribuiu também para diminuir  o inchaço nas juntas.

Outro estudo publicado no International Journal of Medical Sciences descobriu que pessoas com dores nas articulações,  tratadas com colágeno tipo 2,  mostraram melhoras significativas nas atividades diárias. Elas conseguiram  descer e subir  escadas,  tiveram sono de maior qualidade,  e apresentaram melhora em sua qualidade de vida.

3) O Colágeno ajuda a curar doenças do intestino

Se você  sofre da síndrome do intestino com vazamento, uma condição em que as toxinas,  prejudiciais a você,  podem passar pelo trato digestivo, o colágeno pode ser muito eficaz.

Ele  ajuda a quebrar as proteínas e acalma o revestimento do intestino, curando as  paredes celulares danificadas e infundindo-as com aminoácidos curativos.

O maior benefício  de consumir mais colágeno, neste caso,  é porque ele atua ativamente na formação do tecido conjuntivo. Portanto, contribui para “curar e selar” o revestimento protetor do trato gastrointestinal.

Hoje em dia  sabemos que muitas doenças podem ser rastreadas,  até mesmo  uma inflamação ou irritação,  decorrentes de um intestino com problemas.

Uma  saúde intestinal precária,  incluindo mudanças no microbioma  e permeabilidade no revestimento intestinal,  permite que partículas nocivas, passem  para a  corrente sanguínea. Caso isso ocorra,  inicia-se  uma cascata inflamatória (daí o nome de síndrome do intestino com vazamento).

Os aminoácidos do colágeno  formam o tecido que alinha o intestino do cólon e do trato gastrointestinal.

Então,  suplementar com colágeno pode ajudar a tratar os sintomas e distúrbios gastrointestinais, tais como: Síndrome do intestino irritável,  Colite ulcerativa, Síndrome do intestino com vazamento, Refluxo ácido e  Doença de Crohn.

Além de ajudar a curar o intestino com vazamento, o colágeno também auxilia na absorção de água dentro dos intestinos, promovendo um equilíbrio, inclusive para quem tem o intestino preguiçoso.

4) O colágeno aumenta o metabolismo, a massa muscular e dá energia

Um aumento no consumo de  colágeno  contribui para  elevar o  seu metabolismo, para aumentar  a massa muscular magra  e  na conversão de nutrientes essenciais.

É importante esclarecer que um dos papéis mais importantes da glicina,(aminoácido do colágeno),  é ajudar a formar o tecido muscular. Ela  converte glicose em energia que alimenta as células musculares.

E lembre-se: manter a massa muscular é crucial à medida que se envelhece, pois ajuda na sustentação da postura, a manter a saúde dos ossos,  e queima mais calorias do que a gordura. É realmente um desafio. Eis uma boa razão para investir mais nos 25 alimentos ricos em colágeno e/ou que estimulam à sua produção.

5) Fortalece as unhas

Amiga leitora, você já teve unhas ressecadas e lascadas?  Bem, a falta de colágeno contribui para isso. Vale lembrar que algumas doenças, também,  podem causar manchas, enfraquecimento e ressecamento das unhas.   Mas,  na maioria das vezes,  a deficiência de colágeno é a principal causa.

A proteína  está presente, abundantemente,  na   construção das estruturas das unhas, cabelos e dentes. Quer ter unhas fortes e bonitas? Adicione  colágeno à sua  dieta.

6) O colágeno melhora a saúde do fígado

Se você está tentando  desintoxicar o seu corpo de substâncias prejudiciais, melhorar o fluxo sanguíneo,  e manter seu coração forte, o colágeno é extremamente necessário.

Isso porque,  a glicina, (aminoácido do colágeno) ajuda a minimizar os danos causados  ao  fígado,  quando o órgão  absorve  toxinas.

Estudos comprovam  que a glicina pode ser utilizada para auxiliar na redução de dano hepático induzido pelo álcool.  Ela contribui, ainda,  para amenizar  outras formas de lesões, hepáticas,  agudas ou crônicas.

Uma das maneiras mais fáceis de limpar o seu fígado é com um bom caldo de ossos. 

7) Protege a saúde cardiovascular

Prolina,  outro super aminoácido do colágeno,  auxilia as paredes das artérias a liberar o acúmulo  de gordura na corrente sanguínea. Essa ação é fundamental,  pois  coopera  para evitar o estreitamento e endurecimento das artérias; ou seja a temida aterosclerose ou arteriosclerose. ( Os 2 nomes estão corretos).

E,  não é só isso,  a prolina é imprescindível  no reparo de tecidos dentro das articulações e artérias, além de ajudar a controlar a pressão arterial. 

Já a Arginina (outro aminoácido do colágeno) ajuda  na produção de óxido nítrico, o que permite uma melhor vasodilatação.

Isso significa o alargamento das artérias,  o relaxamento das células musculares  e dos vasos sanguíneos,  permitindo assim uma melhor circulação.

8) Previne a osteoporose e osteoartrite

A ingestão de colágeno  pode auxiliar  no tratamento da deficiência de cálcio, aumentando a densidade óssea. 

Esse cuidado é muito importante principalmente para, nós, mulheres, pois contribui para a prevenção da osteoporose. E, neste caso, não podemos esquecer  que  o declínio do estrogênio na menopausa  aumenta o risco,  consideravelmente, da osteoporose.

Conforne  apontamos,  diversas pesquisas comprovam  que,  o consumo do colágeno,  reduz de forma significativa o sofrimento  de pacientes com quadro de dores articulares e osteoartrite.

Consideramos importante reforçar esta informação porque,  no Brasil, inúmeras pessoas são acometidas por dores nas articulações. E,  lamentavelmente,  nem sempre podem fazer um tratamento  devido  aos altos custos dos medicamentos.

Evidentemente, em circunstâncias normais, seu corpo produz os aminoácidos indispensáveis.  No entanto, quando você está sob grande stress, ou acometido por alguma enfermidade,  o corpo pode não conseguir produzir em quantidade satisfatória esses aminoácidos.  E, nesse caso,  a suplementação é recomendada.

Gelatina é o mesmo que colágeno?

gelatina-pronta

Amiga leitora, você sabia que a gelatina foi um dos primeiros alimentos utilizados como tratamento médico na China antiga?

Os  nossos antepassados ​​reconheceram muito cedo que o alimento é o melhor remédio.

Bem, a gelatina é uma substância produzida a partir do colágeno hidrolisado retirado da pele, do osso, do tendão e da cartilagem animal.

Ela é indicada  para pessoas com alergias alimentares ou sensibilidade a determinados alimentos. Dê preferência à gelatina incolor, pois as outras vem acrescidas de aditivos químicos  para dar cor e sabor ao produto.

Algumas versões apresentam maior quantidade de proteínas. Portanto, na hora de comprar, fique de olho no rótulo.

Atenção: Se você  tiver  alguma objeção, saiba que existem outras opções em alternativa à gelatina de origem animal.

Uma dessas opções,  o  ágar-ágar,  (conhecido também  como gelatina vegetal),  é à base de polissacarídeos extraídos de algas.

Você pode encontrá-lo  em casa de produtos naturais e prepará-lo  com o suco de frutas da sua preferência.  Ou,  se achar melhor, pode usá-lo em  pratos e sobremesas.

Alimentos ricos em colágeno e/ou estimulam a sua produção

Quando se trata de fontes de colágeno que obtemos através da alimentação, as principais são os  alimentos com altos níveis de  proteínas, incluindo:  Ovo, peixe, frango e  membranas de carne bovina.

Entretanto,  existem  alimentos ricos em colágeno, no reino vegetal, que são muito importantes, também, para estimular a produção de fibras colágenas. Confira a lista abaixo.

25 Alimentos  ricos em colágeno e/ou estimulam a produção

pé-de-quiabo

1) Quiabo

O quiabo é riquíssimo em diversos nutrientes, incluindo as vitaminas A, B, C e vitamina K . Contém ainda os minerais:  potássio, cálcio, ferro, magnésio e  zinco. A vitamina C,  além de ser valiosa  na  síntese do colágeno, ajuda a fortalecer o sistema imunológico  O quiabo é muito bom também para prevenir  a pigmentação da pele, combater  acne, tratar psoríase, e outras condições da pele.

2) Batata doce

Batata doce contém vitamina A que estimula o seu corpo a produzir colágeno.  Ela contribui para manter a pele e articulações saudáveis.

3) Abóbora moranga

Devido ao seu alto teor de betacarotenos, vitaminas A e C, a abóbora moranga previne rugas,  deixa a pele mais viçosa e auxilia na síntese do colágeno. Além disso, por ser rica em vitamina A,  e carotenoides, ela melhora também a saúde dos olhos.

4) Salmão

O salmão, em particular, é uma excelente fonte de ômega-3, que alivia a inflamação e previne a quebra de colágeno.

5) Abacate

O abacate é  riquíssimo em diversos nutrientes,  incluindo: ômega 6 e 9. O fruto contém também  vitamina E, que tem alta capacidade antioxidante,  e protege a membrana das células contra a ação de radicais livres.

O abacate é fonte também de  vitamina C que, como você já sabe, tem ação  antioxidante e é preciosa na síntese do colágeno.

6) Cebola

A Cebola  é ótima fonte de enxofre, mineral muito importante para a fabricação de colágeno.  A cebola é tão rica em nutrientes que precisamos de um artigo pra falar  só dela.

7) Alho

O alho também é boa fonte de enxofre, importante para a formação de colágeno no corpo humano. Mas, o alho vai além. Ele contém taurina e ácido lipóico, dois compostos altamente poderosos, pois são capazes de reconstruir fibras colágenas que foram danificadas.  Ah, o alho ainda contém alicina, um potente antibacteriano natural.

Viu quantos motivos você tem para  acrescentar alho ao seu tempero  e abandonar os industrializados? Esses temperos que você compra prontos, na maioria das vezes,  vem repletos de aditivos químicos.

8) Sementes de girassol

Sementes de girassol são ricas em  vitamina E, essencial na formação do  colágeno.

9) Ovos

Você está lembrada  da importância da glicina e prolina, não é? Os ovos são muito ricos nesses dois aminoácidos que são os principais componentes do colágeno.  Ao comer ovo,   principalmente  a clara,  você está consumindo nutrientes  essenciais  para a produção de colágeno.

10) Brócolis

brócolis

O brócolis é muito poderoso em nutrientes. Estes incluem quantidades significativas de vitamina C, vitamina K, fibras, folatos, potássio, selênio, vitamina A, vitamina B, fósforo, triptofano, e manganês. Alguns de seus componentes, especialmente a vitamina C, atuam na síntese do colágeno.

Um estudo da Universidade de East Anglia, no leste da Inglaterra,  descobriu que o sulforafano presente no brócolis pode ajudar pessoas que sofrem de artrite.  Ele age bloqueando as enzimas que provocam  dor e a destruição da articulação, interrompendo o efeito de uma molécula chave conhecida por causar inflamação.

11) Gelatina

Quando se trata de fontes, você não encontrará nada melhor do que a gelatina para obter colágeno. Por quê?  Simples! A gelatina é um derivado do colágeno hidrolisado; é basicamente a sua forma cozida.

12) Caldo de ossos

O caldo de ossos é preparado através do cozimento, por tempo prolongado,  de ossos de determinados animais. Quando estão bem  cozidos, o colágeno é liberado na água.

É por isto que o caldo de ossos  fica encorpado, com uma consistência gelatinosa. E tem mais uma vantagem: preparar caldo de ossos é muito fácil e super barato, principalmente se você tiver um fogão a lenha.

13) Repolho

O repolho é um dos alimentos mais conhecidos que contém colágeno. A presença de antioxidantes aumentam a hidratação e elasticidade da pele.

14) Tomate

O tomate contém alto teor de licopeno, um antioxidante que pode ajudar a proteger a pele e os níveis do colágeno.

15) Feijão

Se você deseja uma pele saudável, certifique-se de incluir feijão à sua dieta. O feijão contém ácido hialurônico, que é uma substância antienvelhecimento. Esse  ácido eleva a fabricação do colágeno.

16) Spirulina

Spirulina é um tipo de “alga azul” usado como suplemento alimentar.  Além de conter muito ferro, uma única colher de chá de spirulina contém mais glicina e prolina do que uma clara de ovo. A spirulina também é boa fonte de cobre,  um dos minerais presentes na produção de colágeno.

17) Castanhas, nozes e amêndoas

São boas fontes de vitamina E,  que tem um papel notável  na formação de colágeno. Além disso, castanhas nozes e amêndoas contém ácidos graxos poli-insaturados que colaboram na manutenção da vitalidade da pele.

18) Pimentão vermelho

O pimentão vermelho contém   vitamina C que atua na formação e síntese de colágeno. Porém, tome cuidado na hora de comprar o pimentão, pois é uma das hortaliças recordistas em quantidade de agrotóxicos. Se possível, dê preferencia aos orgânicos.

19) Ostras

As ostras são ótimas fontes de zinco, um mineral essencial para a fabricação de colágeno no corpo humano.

20) Bacalhau

O bacalhau contém Ômega 3  que auxilia  na formação do colágeno,  além de contribuir  para a redução de inflamações no corpo.

21) Azeitonas

As azeitonas pretas ou verdes são ricas em enxofre que promove a formação dessa nobre proteína no corpo humano. Na antiguidade, o enxofre foi usado  para tratar doenças de pele como a dermatite.

O enxofre é um notável auxiliar na redução da acne,  no controle da oleosidade da pele,  e ainda evita  a obstrução dos poros.

22)  Vegetais de cor verde-escura

Os vegetais de cor verde-escura,  a couve e o espinafre, fazem parte dos 25 alimentos ricos em colágeno e contém diversos nutrientes, dentre eles,  a vitamina C. Essa vitamina, como mencionamos no decorrer deste artigo, tem importante papel na confecção e síntese de colágeno. Além disso, sua ação antioxidante protege contra os radicais livres.

23) Semente de linhaça

A semente de linhaça é uma fonte surpreendente de ômega-3, atuando ativamente na feitura de colágeno. Para uma pele saudável e bonita,  recomenda-se o consumo de alimentos que contenham  esse nutriente. E o mais importante: além de atuar na produção de colágeno,  ainda reduz inflamações e o risco de câncer.

24) Aveia

Nesta lista com 25 alimentos ricos em colágeno,  ou que estimulam a  produção, um dos mais conhecidos, é a aveia. Ela é boa fonte de silício, que tem presença essencial na fabricação de colágeno. A aveia tem muitos outros benefícios, incluindo fibras solúveis que ajudam a reduzir o colesterol.

25) Chá branco

chá-branco

Segundo uma pesquisa da Universidade de Kingston, no Reino Unido, com a Neal’s Yard Remedies, empresa de produtos de beleza, também do Reino Unido, o chá branco pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno.

De acordo com os pesquisadores, a justificativa para a ocorrência de tal fato,  é a seguinte: o chá branco inibe a ação de enzimas que destroem o colágeno.

Querida leitora, ai está a lista com os 25 alimentos ricos em colágeno e, muitos deles,  atuam ativamente na fabricação. Portanto, é muito importante variar e consumir uma alimentação saudável e colorida. Não somente por conta do colágeno,  mas por todos os nutrientes necessários para manter uma boa saúde.

Para encerrar, agora que você já sabe dos 25 alimentos ricos em colágeno, vamos esclarecer sobre o colágeno hidrolisado.

O que é colágeno hidrolisado

A suplementação de colágeno,  a partir dos 30/35  anos de idade,  é muito recomendada  pois,  à medida que envelhecemos,  há uma queda na produção.

O colágeno hidrolisado é feito,  principalmente,  a partir de ossos e de cartilagem bovina. Você encontra o suplemento em forma de cápsulas, ou na versão em pó, que pode ser diluído em  água, chás ou sucos.

Como tomar colágeno hidrolisado corretamente

A forma de consumir o  colágeno  fica a critério de cada um. Ele pode ser ingerido  junto às refeições a  qualquer hora do dia. A recomendação é de 5 a 10g por dia, podendo ser consumido em  maior quantidade, desde que tenha prescrição e acompanhamento de nutricionista ou outro profissional de saúde.

O colágeno mais indicado é o hidrolisado, porque é absorvido com maior facilidade pelo intestino. Ele é encontrado em diversas versões e sabores,  podendo ser dissolvido em sucos, sopas, vitaminas ou simplesmente num copo d’água.

Minha amiga, se você leu até aqui, você ficou mais do que ciente de que a vitamina C tem um papel pra lá de importante na síntese do colágeno. Portanto, recomenda-se tomá-lo juntamente com uma boa fonte de vitamina C. ( suco de  tangerina,  limão, laranja, kiwi, acerola, cereja…)

Se você preferir pode optar por aqueles, (em cápsulas ou em pó),  que já trazem a vitamina C na sua composição. Contudo, não se esqueça de alternar  os 25 alimentos ricos em colágenos na sua dieta. 

Se você tiver interesse, clique AQUI e pegue a receita de caldo de ossos. Bom apetite! 🙂 

Ótima saúde pra você!

No caso de dúvidas, basta entrar em contato:  contato@divinabelezademulher.com.br

RECOMENDADO PRA VOCÊ ↓ 

18 coisas que toda mulher tem que saber para enfrentar a menopausa de cabeça erguida

Por que nunca te contaram que o microondas pode provocar todas essas doenças?

→Você tem dor de cabeça? A causa pode ser a deficiência dessas 3 vitaminas!

 

 

 

Gostou? Curta e Compartilhe!! 🙂
(Visited 53 times, 1 visits today)

Comentários

Divina Albuquerque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *